GONCALVES INFOR: AMD divulga mais detalhes sobre o Fusion

AMD divulga mais detalhes sobre o Fusion

A AMD apresentou durante a ISSCC (Internation Solid State Circuits Conference) mais detalhes sobre sua primeira 'APU' (Accelerated Processing Unit), de codinome Llano, que integra CPU e GPU no mesmo chip, finalmente dando forma ao há muito anunciado projeto Fusion.
















O chip Llano será feito no novíssimo processo SOI de 32nm com materiais High K e Metal Gates da Global Foundries, integrará 4 núcleos 'Stars' (codinome da arquitetura dos Phenom II) e uma GPU DirectX 11. A AMD antecipa que embora o lançamento esteja previsto para 2011 (ainda sem firmar uma data ou pelo menos em qual trimestre), mas as primeiras amostras serão disponibilizadas ainda no primeiro semestre de 2010!
















O objetivo de uma APU é unir reduzir as dificuldades no desenvolvimento da próxima geração de performance computacional. Como demonstra o slide acima, o desenvolvimento de processadores single core foi gravemente freado por limitações em consumo e complexidade de design.
Processadores multi core (com 2 ou mais núcleos) apresentam uma curva de projeção de desempenho mais suave, mas ainda são limitados pelo consumo, além da oferta de software que se beneficia de paralelismo e problemas como 'escalabilidade' (aproveitamento dos núcleos disponíveis).
Finalmente, um sistema heterogêneo (com CPU e GPU, em vez de só CPUs) tem as vantagens de aproveitar a arquitetura abundantemente paralelizável e energeticamente eficiente das GPUs. O único ponto negativo é o modelo de programação (que já deveria mudar de qualquer jeito).
 















Entre os detalhes avançados do desenvolvimento do chip revelados pela AMD está um arrojado sistema de gerenciamento de energia com 95 sensores digitais que monitoram o consumo de pontos críticos, permitindo que o chip reaja rapidamente a mudanças de comportamento. Foi implementado um sistema de 'power gating to ground' permitindo desligar completamente núcleos inteiros, além de uma série de aperfeiçoamentos se comparado aos sistemas dos concorrentes. O resultado é uma redução de pelo menos 10 vezes no desperdício de energia por fugas de corrente.


Até o sistema de distribuição do sinal de clock dentro do chip foi completamente projetado para evitar desperdício de energia. Segundo a AMD, seu mapa 'pouco populado' consome a metade da energia dos tradicionais mapas 'totalmente populados'.
O Llano foi desenvolvido principalmente para notebooks e deverá concorrer com os processadores Intel da arquitetura Sandy Bridge (também monolítico CPU quad core + GPU feito em 32nm), que tem lançamento marcado para o primeiro trimestre de 2011. A AMD pretende oferecer processadores que operam a mais de 3GHz, com 0.8 a 1.3 volts, o que deve proporcionar um consumo de 2.5 a 25 watts, aproveitando seu arrojado sistema de gerenciamento de energia para implementar um sistema semelhante ao Turbo Boost dos processadores Intel Nehalem/Westmere, podendo também acelerar a GPU conforme a possibilidade/necessidade.