GONCALVES INFOR: Interpol pede a sua ajuda nas redes sociais para localizar fugitivos

Interpol pede a sua ajuda nas redes sociais para localizar fugitivos

Imagine descobrir que o paquistanês Abdul Abdul Mazed, primeiro criminoso da lista dos 26 mais procurados pela Interpol está te seguindo no Twitter? Ou ver que aquele amigo que te adicionou no Orkut tem uma foto ao lado de Celso Schmitt, brasileiro acusado de assassinar um policial em 1999? É claro que esses foragidos não vão se expor tanto, mas a Organização Internacional de Polícia Criminal quer a ajuda dos internautas para encontrar alguns deles. Na operação chamada Infra-Red (International Fugitive Round-Up and Arrest – Red Notices) a Interpol faz um apelo para que os internautas procurem, em especial, por 26 suspeitos em redes sociais como Twitter, Orkut e Facebook.

Atualmente, a Organização tem 188 países-membros e busca por acusados de crimes como assassinato, tráfico humano, estupro e abuso de menores. O brasileiro Celso Schimtt é o único na lista dos 26 que está sendo procurado pela polícia brasileira, mas a lista completa conta com oito.

A Infra-Red é a segunda etapa da operação que começou em maio, quando 107 suspeitos foram detidos ou localizados graças ao esforço conjunto das forças polícias de vários países.

A Interpol disponibiliza detalhes e fotografias em seu site e pede que as pessoas que tenham informações sobre o paradeiro de algum dos fugitivos enviem um e-mail para fugitive@interpol.int ou informações anônimas para www.csiworld.org.